Museu do Louvre
França

O Museu do Louvre em Paris

Atualizado em

Certamente o Museu do Louvre é uma visita obrigatória na linda cidade de Paris. Não somente por ser o maior museu do mundo, mas sobretudo pela variedade e importância das obras que se encontram distribuídas ao longo dos seus 160.000 m².

Instalado em um Palácio do Sec. XII, que inclusive serviu de moradia real, o Museu do Louvre conta com um acervo de mais de 380.000 itens! Desta forma, um bom planejamento é o segredo para uma experiencia proveitosa durante a visita a este gigante.

Como resultado de tamanha grandiosidade qualitativa e quantitativa, seguramente uma ou duas visitas não são suficientes para esgotar todas as obras ali expostas. Sendo assim, as visitas precisam ser estrategicamente planejadas para que se possa usufruir o máximo possível.

Chegando ao Museu do Louvre

Situado no primeiro distrito de Paris, região central da cidade, conta com diversos acessos.

As estações de metrô recomendadas são: Palais Royal – Musée du Louvre (linha 1 e 7), Louvre-Rivoli (linha 1), Tuileries (linha 1) e Pont-Neuf (linha 7). De ônibus, existem como opções as linha 95, 21, 27, 69, 72, 76.

Entrando no Museu do Louvre

Primeiramente é preciso saber que a entrada pela passagem Richelieu tem acesso exclusivo a portadores do ingresso especial com horário marcado – O skip line. Portanto, mais caro. Se assim preferir, o mais indicado é pegar a linha de metro 1 ou 7, descer na estação Palais Royal e sair da estação para a superfície seguindo as placas.

Caso ainda não saiba, existe um shopping subterrâneo exatamente embaixo do museu. Seu acesso, também é feito a partir da estação de metro Palais Royal. Uma vez lá em baixo, basta se dirigir a plataforma da linha 1 na direção La Defense (caso tenha chegado na estação pela linha 7). Esta é a famosa entrada Carrossel do Louvre.

Vejo por aí muita gente distribuído dicas de como entrar rápido no museu, mas a realidade que observei foi outra. Estive em Agosto/2018 e todas as bilheterias (Lobby e Carrossel) e acessos tinham grandes filas. Quando estava indo embora, por volta das 15:00, para minha surpresa as filas estavam maiores ainda. Era surreal!

Portanto a primeira dica é já chegar com seu ingresso comprado on line ou com um dos passes que dão acesso livre ao museu. Desta forma, você escapa da fila da bilheteria e só terá que encarar a fila de admissão. Eu optei pelo Paris Museum Pass.

Começando a se encontrar no prédio!

Escada de acesso ao Museu do Louvre, Paris.
Escada de acesso ao salão principal do Louvre – Entrada Piramide.

Não importando a entrada que tenha escolhido, você chegará ao salão principal do museu. Este salão esta localizado no nível -2 (- 2, Rafa?? É sim! Explico já já!!).

Museu do Louvre, nível -2.
Lobby Nível -2, Louvre.

A estrutura do prédio

Enquanto visto por fora, é possível identificar as três alas do Museu do Louvre. Posicionando-se de frente para a piramide temos: Atrás da piramide a ala Sully; Ao lado direito a ala Denon e ao lado esquerdo a ala Richelieu.

Por sua vez, nestas três alas estão distribuídos 05 níveis: Os subsolos -2 e -1, o nível 0 onde fica a piramide e os níveis 1 e 2.

Ademais, o prédio possui acessibilidade total. Contando com elevadores, escadas rolantes e banheiros para portadores de necessidades especiais. Além de lanchonete, loja de souvenires, livraria, etc..

Confira aqui o mapa oficial do edifício.

Dificuldades na localização

O problema maior, na minha visão, é que o mapa distribuído no museu é de difícil interpretação. Para piorar a situação as alas se interligam tanto horizontalmente, quanto verticalmente (a partir do nível 0). Ficando, desta forma, muito fácil perder a noção de onde realmente você está.

Outro ponto a destacar é que nem sempre o wi-fi ou a conexão de dados do seu celular irá funcionar bem. Ficando o aplicativo que você pode instalar no celular para lhe guiar na locomoção praticamente inútil.

Com resultado do grande fluxo de pessoas, encontrar um funcionário acessível para pegar informações é tarefa complicada! E vamos combinar, embora não sejam mal educados (tira da cabeça essa estória que Frances é mal educado!), eles não estão muito afim de ficar explicando mil vezes onde está determinada obra.

Isto posto, saibam que a visita é demorada! Muitas vezes, você perde um tempo enorme para achar uma determinada sala que você quer visitar. Lembro, que dei muitas voltas para encontrar o código de Hamurabi (rs).

Olha ele aí embaixo, por sinal! Desisti não… Só fui embora depois que achei o “maldito”.

Portanto, reserve pelo menos 6 horas para uma visita “rápida” ao Museu do louve!

Estratégia para visitar o Museu

Provavelmente, se você for com a ideia de sair andando pelo museu sem destino, não irá encontrar as principais obras que estão te aguardando. E ainda por cima, possivelmente vai dar muitas voltas no mesmo lugar.

Sendo assim, nossa primeira dica é que faça uma seleção antes de chegar ao Louvre. Você pode tanto fazer um planejamento por obras em si ou por escolas de arte que mais lhe interessam.

Confira aqui um mapa interativo com as principais obras. Enquanto na coluna da direita você pode ver as principais obras, na parte de baixo do mapa você pode filtrar por estilo.

Além da pré-seleção de obras é possível também associar uma estratégia de locomoção.

Visitando o nível (-) 1

Neste andar você obrigatoriamente visitará as alas Richelieu e Denon separadamente, porque não estão interligadas. Já a ala Sully é reservada a exposições temporárias.

Sobretudo, não deixe de visitar “Os cavalos de Maly” na ala Richelieu.

cavalos de Marly, Museu do Louvre, Paris.
Os cavalos de Marly.

Visitando o nível 0

Neste nível as três alas já estão interligadas, portanto a sugestão é que começa pela ala Richelieu e siga passando pela ala Sully e finalmente a ala Denon.

Um dos destaque neste andar é a “Vênus de Milo” que fica na sala 345/346 da ala Sully. Querendo entender um pouco mais sobre a importância dessa escultura assista esse vídeo!

Outro destaque por aqui é a colossal estátua de Ramesses II na sala 324 da ala Sully. Ademais, temos o Código de Hamurabi na ala Richelieu e a esculturas L’Amour et Psyché e Psyché ranimée par le baiser de l’Amour, na ala Denon.

Visitando o nível 1

Embora pareça rápido e fácil, não se engane! Porém, vamos subir as escadas e seguir em frente – Provavelmente, driblando grupos com “milhões” de asiáticos ávidos por fotografias (nada contra, mas eles estão ficando famosos nos destinos turísticos hahaha). Este também é um andar recheado de preciosidades e que com certeza vai arrancar suspiros.

As esculturas do Louvre – Masterpeaces

O primeiro destaque vai para “O escriba Sentado”. Arte egípcia datada entre 3.800-1710 a.C.. Ala Sully, sala 635.

O Escriba sentado, Museu do Louvre, Paris.
O Escriba Sentado

Em segundo lugar, porém não menos importante, nada mais e nada menos que a Vitória de Samotrácia. E ai, dá para se segurar? Cada vez mais que eu andava o Louvre me surpreendia.

Escultura Vitória de Samotrácia. Museu do Louvre, Paris.
Vitória de Samotrácia.

As pinturas do Louvre – Masterpeaces

Como a está altura você deve ter desconstruído aquela ideia de um museu somente de pinturas, então vamos falar de algumas preciosidades do gênero. Se segura que é somente peso pesado!

Neste andar você encontrará “A Liberdade guiando o povo” de ninguém menos que Delacroix, na sala 700 da ala Denon. Obra em comemoração a Revolução de 1.830 e consequentemente queda de Carlos X.

Quadro A Liberdade guiando o povo - Delacroix. Museu do Louvre, Paris.
A Liberdade guiando o povo – Delacroix.

Finalmente, na sala 711 da ala Denon iremos encontrar a cereja do bolo! Leonardo da Vinci e a sua Monalisa… eu falei que esse andar era de arrepiar, não falei? Mas, confesso que a Capela Sistina me emocionou mais que a “Gioconda”. E que tem a ver Roma com o Louvre??? Tem tudo! Se quiser ir se aprofundando no assunto clica aqui.

Quadro a Monalisa de Leonardo da Vinci. Museu do Louvre, Paris.
A Monalisa – Leonardo da Vinci.

Outro gigante na mesma sala da Monalisa, está localizado exatamente do lado oposto da obra de Da Vinci. Trocadilhos a parte, o quadro “As Bodas de Caná” é a maior peça do acervo do Louvre! Para se ter ideia, o quadro que data do Sec. XVI, levou 15 meses para ficar pronto e foi confiscado por napoleão em 1.797.

Quadro A Festa do Casamento em Caná. Museu do louvre, Paris.

A Festa do Casamento em Caná – Paolo Veronese.

Ainda na ala Denon encontramos um outro tesouro do museu, “A consagração do imperador Napoleão” de Jacques-Louis David (1807). Reza a lenda que a mãe do Imperador não compareceu a cerimonia, mas ele obrigou o pintor a coloca-la na festa (saiba mais sobre esta e outras curiosidades do Louvre aqui). Sala 702.

Quadro A Coroação de Napoleão, Museu do Louvre.
A Coroação de Napoleão – Louis David.

Um brinde especial – Os Apartamentos de Napoleão II

Certamente, um conjunto de salas que dispensam maiores comentários por conta do seu esplendor. “Os apartamentos de Napoleão III”, localizados na ala Richelieu são passagens obrigatórias!

Segue um pequeno aperitivo de duas destas salas!

Visitando o nível 2

Em contraste com os outros níveis, em minha opinião este é o andar mais fraquinho do museu. Entretanto, vale a pena dar uma volta também. Estão por lá, em sua maioria, pinturas de meados do Sec. XIX.

Horários de funcionamento

Segunda: 9:00 – 18:00.
Terça: Fechado.
Quarta: 9:00 – 21:45.
Quinta: 9:00 – 18:00.
Sexta: 9:00 – 21:45.
Sábado: 9:00 – 18:00.
Domingo: 9:00 – 18:00.

Ingressos (2019)

Comprando na bilheteria, 15 Euros. Existem bilheterias no nível -2 e também no Carrossel do Louvre.

Comprando on line, 17 Euros.

Compre no site oficial aqui

O áudio guide custa 5 euros.

Visitando o Louvre com um guia

Algumas opções em Português!!

Inseguro com o idioma? Faça um curso on-line e desenvolva suas habilidades!

Cadastre-se para receber nossas novas postagens e ofertas!!

Email Marketing by E-goi

Compartilhe esta publicação e nos ajude a produzir mais conteúdo para você!!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um presente para você!! Download GRÁTIS
Coleção GUIA DE TRANSPORTE PÚBLICO NA EUROPA!

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Houve um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Na Viagem de Viajar usará as informações fornecidas neste formulário para entrar em contato com você e fornecer atualizações e marketing.