Bate e volta saindo de Amsterdam até Haia.

Na viagem de Viajar

Grote Market

Por que fazer um bate e volta saindo de Amsterdam até Haia?

Na qualidade de terceira maior cidade do país Den Haag ostenta o título de cidade sede da Justiça Internacional. Motivo que por si só justifica um bate e volta saindo de Amsterdam.

Dentre outras razões, saibam que desde o ano de 1907 que os brasileiros fazem “festa” por lá. Ou será que vocês pensam que nosso nobre Rui Barbosa ficou conhecido como “O águia de Haia” a toa??

É uma cidade moderna e sofisticada, com cerca de 500.000 habitantes e mundialmente conhecida. Além disso, estamos falando da capital oficial do país.

Por fim, podemos destacar a facilidade de acesso através de transporte público, durante todo o dia e boa parte da noite também.

Como chegar em Haia saindo de Amsterdam.

Acorde bem cedinho e dirija-se rumo a Centraal Station para fazer um perfeito bate e volta saindo de Amsterdam até Haia. Não deixe de apreciar a bela arquitetura do prédio renascentista que data de 1881 e foi projetado pelo mesmo arquiteto responsável pelo Rijkmuseum – Sr. Pierre Cuypers!

Na verdade, Den Haag é o verdadeiro nome da cidade e é assim que será exibido nas maquininhas da Centraal Station onde irá comprar sua passagem de trem. “Eles” (os Holandeses – rs) não conhecem “Haia”!

A viagem dura em torno de 50 min e custa entre 12 e 23 euros, na segunda classe. E é bom ficar ligado(a) para não sentar na primeira classe, hein!! No caso de rolar uma fiscalização, poderá ter que pagar uma multa com seus preciosos Euros. Portanto, certifique-se bem onde irá sentar-se.

Simule aqui – Trem, Ônibus e Voos.

Centraal Station em Amsterdam
Centraal Station, Amsterdam.

Uma vez chegando ao destino, o que fazer em Haia?

Partindo da moderna Den Haag Centraal, é possível ir andando, por cerca de 1,1 km, para visitar a primeira atração que iremos sugerir. Desta forma, terá uma boa oportunidade de ir sentindo o clima da cidade. Uma outra opção é pegar a linha 15 ou 16 e descer em Korte Voorhout.

Het Paleis – Escher, “O Mestre do Impossível”.

Tratando-se de um antigo palácio onde viveu a Rainha Consorte Emma, já começam a surgirem os motivos para iniciar o nosso bate e volta saindo de Amsterdam por aí. Hoje funciona no prédio um fantástico museu dedicado ao “Mestre do Impossível”.

Nunca ouviu falar em Escher? Eu também não tinha ouvido ainda! Entretanto, pude reconhecer várias das suas xilografias que insistem em brincar com a nossa mente…

Adquira seu ingresso antecipadamente e receba seu ticket on line pelo celular. Evitando assim filas e perder tempo!!

Mauritshuis.

Com os “miolos” retorcidos e a percepção totalmente alterada (rs), o melhora fazer é dar uma volta pela cidade até a próxima parada obrigatória em Haia.

A pedida é conhecer a casa em que viveu Maurício de Nassau. Aquele mesmo da Companhia das Índias Ocidentais que tentou invadir a Bahia, se instalou em Pernambuco e foi até governador. Ficando claro mais uma vez, o forte elo que existe entre nós “Brazucas” e os Holandeses.

O museus é um show a parte, dentre muitos que existem na Holanda. Recheado de pérolas – Valendo, inclusive, o trocadilho com relação a “Moça com brinco de Pérola”, de Vermeer. É possível ver por lá, “perdidas”, obras de Rembrandt, Frans Hals, Paulus Potter… dentro muitos outros ícones das artes.

Bate e volta saindo de Amsterdam, Obra Old Woman and Boy with candles.

Efeito de iluminação perfeito na obra “Old Woman and Boy with Candles “, de Paul Rubens.

Se preferir fazer um tour guiado (Em Inglês) no museu e arredores, com duração de 05 horas, faça sua reserva aqui!!

Inseguro com o idioma? Faça um curso on-line e desenvolva suas habilidades!

Onde comer em Haia.

Depois de uma boa passeada pela cidade e um deleite mental nesses dois museus de estilos completamente diferentes é hora de cuidar do estomago.

Na região de Mauritshuis temos duas indicações:

  • O Amier, com um preço médio de 33 euros por pessoa. Se preferir faça a sua reserva e garanta seu desconto aqui.
  • O Havana com um preço médio de 17 euros por pessoa. É possível fazer sua reserva aqui

Um pouco mais afastados de Mauritshuis temos como sugestões:

  • O Cafe de Florés, um típico Frances, com um preço médio “camarada” de 35 euros – Sem brincadeira, né? Estamos falando de legítima culinária Francesa e ainda com direito a desconto. Confiram o menu e fiquem a vontade para fazer sua reserva com desconto(!!!) aqui
  • Uma opção mais econômica para almoçar em Haia, pode ser encontrada na região de Chinatown, é o Japonês Poke & Avocado. Preço médio de 13 euros por pessoa. Reservas aqui.

Um passeio gratuito em Haia – Binnenhof.

Uma vez com o estomago forrado é hora de bater perna pela cidade e conhecer um importante complexo de edifícios do país. Trata-se da sede de ambas as casas dos Estados Gerais dos Países Baixos, bem como o Ministério de Assuntos Gerais e o escritório do Primeiro Ministro.

Lugar “responsa” e que rende ótimas fotos. Não esquecendo que, antes de dar o role é possível aproveitar um sorvetinho de pistache como sobremesa. No dia que estive lá era pistache!! (Barraquinha no centro da 3ª foto).

Um final de tarde de verão em Haia, O melhor da festa!

Missão cumprida e belos passeios realizados nessa incrível bate e volta ate a cidade de Haia, chega o momento de descansar um pouco e relaxar de verdade.

Em outras palavras pensa comigo… Onde estamos? Na “Holanda”! Um dos sinônimos da Holanda é a cerveja, não é mesmo? E um dos sinônimos de relaxar aqui no Brasil é o que? “Tomar uma cerveja”, não é?? Então gente, todos os caminhos levam a Grote Market…

Corre que é semifinal de Copa do Mundo (Brasil x Holanda, rs) e se for verão, tiver saindo um solzinho… não sobra lugar!

Perceberam como a quantidade de elos entre “nós” e “eles” tornam esse bate e volta saindo de Amsterdam para Haia quase obrigatório?

Final do Bate e volta saindo de Amsterdam em Grote Market
Relaxando em Grote Market, ora!

Indo além de um bate e volta de Amsterdam até Haia.

Está buscando uma experiencia mais imersiva nos Países Baixos? Querendo aproveitar o dia conhecendo outras cidades? Reserve um dos tours que recomendamos abaixo… basta clicar no banner e escolher o seu!

Onde se hospedar em Haia.

Bons hotéis em Haia.

  • Berger’s B&B. Certamente a melhor relação custo x benefício da cidade. Razão pela qual é necessário reservar com bastante antecedência.
  • Ibis Styles Den Haag City Centre. Embora um pouco mais caro que nossa primeira indicação, esta também é uma excelente opção.
  • B&B Waalsdorp. Cada vez mais os custos influenciam em nossas escolhas. Sendo assim, segue uma opção na faixa de R$ 300,00. Um pouco afastado do centro.
  • Hilton The Hague. Certamente uma opção de alto padrão. A rede Hilton dispensa maiores referencias.

Bons hosteis para se hospedar em Haia.

Onde se hospedar em Amsterdam

Não tem para onde correr, hospedagem em Amsterdam é caro! Por esta razão, a equação “bom + bem localizado = barato” é bastante difícil de equilibrar. Certamente, considerando o preço do ticket de transporte público a 3 euros, conclui-se que não é uma boa opção ficar longe do centro. Como consequência, temos como melhores bairros para se hospedar o Jordan, o De Pjip, a região de Leidseplein/Vondelpark e o de Wallen (Red Light District). Sedo assim, segue uma lista de sugestões.

Bons hotéis para se hospedar em Amsterdam – Preço Crescente

  • Hotel Freeland. Hotel simples, por outro lado tem como ponto forte sua localização. Como resultado, indicamos como um dos melhores custo x beneficio na cidade. Enquanto Leidseplein e Vondelpark estão a poucos metros, você também pode curtir a vida noturna da cidade e chegar nos principais pontos turísticos andando. Portanto, reservar com bastante antecedência é necessário.
  • Hotel Royal Taste. Igualmente a indicação anterior, seguimos na linha de hotéis com bom custo x benéfico. Portanto, mais um hotel simples. Praticamente dentro de Red Light District, próximo a Centraal Station e Praça Dam.
  • Hotel Asterisk 3 star superior. Ainda na linha melhores custo x benefícios. Embora com instalações mais confortáveis, está localizado um pouco mais afastado do “centrão” da cidade. Mesmo assim, os bairros do De Pijp e Rembrandplein (centros de vida noturna) ficam acessíveis andando.
  • Boutique Hotel View. Outra opção bem localizada. Ademais, este hotel de 3 estrelas se enquadra em padrão intermediário. Acima de tudo, os principais pontos turísticos são acessíveis a pé. Também próximo a Leidseplein e Voldelpark.
  • Boutique Hotel Notting Hill. Em contraste com os anteriores, temos aqui um quatro estrelas. Portanto, um custo mais elevado. Principalmente por conta da sua localização e design. Ademais, o café da manha é excelente. Região de Museumplein.
  • Banks Mansion – All Inclusive Hotel. Acima de tudo, temos aqui um um hotel com padrão all inclusive e excelente localização. Certamente, seu custo mais elevado é proporcional ao que oferece. Vale pelo menos conferir.

Bons hosteis para se hospedar em Amsterdam

  • Stayokay Amsterdam Vondelpark. Certamente, um dos melhores da cidade. Principalmente em função da localização e excelentes serviços. Fica praticamente dentro de Voldelpark e os principais pontos turísticos são acessíveis a pé. Reformado em 2017.
  • The Flying Pig Uptown. Da mesma forma que o Stayokay com relação a localização e serviços. Porem, trata-se de um party hostel.
  • ClinkNOORD Hostel. Uma outra excelente opção, porém com um custo mais alto. Fica localizado em Amsterdam-Noord, região do Adam Tower. Cabe destacar que o acesso a essa região da cidade é feito através de uma balsa (gratuita e 24 hrs) que sai dos fundos da Centraal Station.
  • International Budget Hostel City Center. Certamente, um dos mais baratos da cidade e com boa localização.
  • Hostelle – female only hostel. Em contraste com os demais, este é exclusivo para mulheres. Também possui um preço bem em conta. Localiza-se nas proximidades da Amsterdam Arena Stadium.

Cadastre-se e fique atualizado!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos!